Secretaria de Desenvolvimento Social inicia novo trabalho social com as famílias Cansanção e das Casas Populares

Depois de ação realizada que consiste no levantamento da caracterização e realidade socioeconômica de famílias e cidadãos que residem nessas duas comunidades, identificamos as necessidades e os “riscos” a que são submetidos. Durante as visitas as comunidades, foram coletadas informações sobre trabalho, renda, qualificação profissional, saúde, habitação, saneamento, violação de direitos, educação, religião, formação de movimentos sociais, entre outros.

A rede socioassistencial e a articulação intersetorial, passa então a minimizar situações de oportunidades e a desenvolver o protagonismo através da realização de serviços e benefícios continuados sendo capazes de desenvolver potencialidades que possam fortalecer vínculos familiar e vínculos sociais mais amplos, necessários ao exercício de cidadania.

O olhar atento às peculiaridades dos territórios, à diversidade de públicos, aos contextos de produção e reprodução da desigualdade, assim como às estratégias adotadas servirá para prestar atendimento com equidade a partir desse mês. Ofertaremos já a partir do dia de 13 de agosto:

  • Serviço de Brinquedoteca para crianças e adolescentes com idades de 02 a 06 seis anos e de 07 a 15 anos;
  • Aulas de informática para adolescentes e jovens e famílias;
  • Curso profissionalizante de manicure e pedicure;
  • Oficina de Customização de sandálias;
  • Curso básico de violão;
  • Aulas de pintura em tecido
  • Projeto mensal Super Mamy (Educar com Limites) com a Psicóloga
  • Projeto Cinema legal
  • Cursos e oficinas profissionalizantes para mulheres (salgados, tortas…)

“Assim, reafirmamos o compromisso de desenvolver políticas sociais que articulem a formação e processos que visam à melhoria da qualidade dos serviços, programas, projetos e benefícios sócios assistenciais, sendo elementos fundamentais na construção de uma sociedade igualitária…”, frisa, Paula Xavier, Gestora.